Impostos

Os impostos devem ser considerados no seu Plano de Independência Financeira e tratados com cuidado. Eles podem se tornar ralos por onde escoa seus rendimentos e seu suado dinheirinho.

Nosso país ostenta uma carga tributária astronômica que os mais otimistas estimam em torno de 35% em média. A Radio Jovem Pan tem uma campanha muito interessante chamada Brasil o País dos Impostos e descreve em cada data comemorativa a participação do governo nos ítens que gostamos de comprar.

A da páscoa é hilária. Segundo os narradores o governo participa da nossa festa de páscoa com quase a metade do valor dos itens que adquirimos nesse periodo do ano.

Os administradores públicos com senso de responsabilidade sabem que quando pagamos impostos estamos deixando de poupar e de consumir para entregar ao Estado uma parcela do nosso ganho. Esperamos, todos, que esse dinheiro seja usado com eficiência e retorno em serviços públicos de qualidade para todos. Uau, momento utopia.

Todas as vezes que vou falar do assunto fica um quê de apaixonado. Será que alguém consegue explicar a razão para um país ‘tomar’ dos seus cidadãos uma parcela tão alta dos seus rendimentos e da sua produção?

O IBPT tem um impostômetro em São Paulo para nos lembrar a todos o quanto pagamos de impostos.

Infelizmente o assunto não ‘cola’. Igual ao lula. A maioria da população (por deficiências educacionais) não consegue entender que paga tantos tributos (essa é a palavra certa).

Não se vê dedicação ao tema da Reforma Tributária no Brasil. São dezenas de impostos, taxas e contribuições.

No assunto tributos o Brasil vive um transtorno bipolar que se costuma chamar de complexo Belindia. Impostos de primeiro mundo como se vivêssemos na Bélgica e serviços públicos e infra-estrutura como se vivêssemos na Índia ou na África.

Os impostos e os seus investimentos

Quando guardamos dinheiro no banco ou o aplicamos em qualquer tipo de investimento, incorremos em impostos e taxas as mais diversas. Desde a corretagem, IOF, tarifas de manutenção de conta, IR, taxa de custódia dentre outros. É preciso olhar com atenção para que as taxas não corroam o seu rendimento.

Seu dinheiro, seu problema. No seu Plano de Independência Financeira você é o Presidente, o Diretor Financeiro, o Diretor de Operações e tudo os mais. Sua vida é da sua conta.

Fale comigo: cleber9998@gmail.com

Me encontre por aí: https://www.youtube.com/user/clebermiranda

É PRA JÁ!

 

Metas – O Poder da Paciência

Inspirado pela Tatiana resolvi postar os compromissos que assumi para o ano de 2010. Esses compromissos permeiam várias áreas da minha vida. Lendo O Poder da Paciência fui influenciado a criar algumas metas. Elas não dizem respeito apenas à área financeira, afinal, precisamos buscar equilibrar (balancear) a vida.

Livro de M. J Ryan - O poder da paciência
O Poder da Paciência – Minha leitura de final de ano

No final do ano li O Poder da Paciência. Foi providencial meu irmão me emprestá-lo. Meu principal compromisso para 2010 é adquirir mais paciência.

Na verdade preciso adquirir alguma paciência. No conceito de Ryan que vai de -5 a +5, creio que eu estava no -3. Eu me considerava extremamente impaciente e decidi que 2010 era o ano da mudança. Já me sinto bem melhor só pela decisão em mudar.

Uma frase interessante do livro: “Paciência é o que você espera do motorista do carro de trás mas que você não tem com o carro da frente”.

A prática de melhorar a paciência precisa ser diária.

Acesse o site da autora do livro: http://www.mj-ryan.com/files/

Acesso o blog da autora do livro: http://maryjaneryan.wordpress.com/

Assumi diversas metas para 2010, segue abaixo algumas delas:

Metas Físicas/Comportamentais
– Comer 20% menos;

– Fazer 20% mais exercícios físicos;

– 100% mais paciência;

– 50% mais persistância;

Financeiras
– Dobrar a renda líquida anual;

– Aumentar em 50% meu percentual de poupança;

– 100% mais dedicação aos Cursos e Palestras

Ainda falta falar na avaliação do andamento das metas. Seria muito interessante fazer , no mínimo, 2 avaliações ao ano.

Vou tentar fazer 1 a cada 3 meses.

Se você não conseguir analisar o andamento dos seus empreendimentos não é possível dizer se estão indo bem ou não.

Enriquecer diz respeito a muitas áreas da vida e buscar desenvolvê-las é um enorme desafio.

É isso aí. Tomar decisões eu sei que todo mundo toma. O que nos diferencia é a capacidade de ser fiel na execução e entregar os resultados prometidos. Aqui está prometido para o mundo todo. Pode cobrar. 2010 é para arrebentar.

Cuida da sua grana. Cuide da sua vida.

Encontre Educação Financeira por aí na internet:

 

No Twitter:  www.twitter.com/minhagranacm

Fale comigo:  cleber.miranda@oi.com.br

Educação Financeira

Um amigo que postou comentário aqui no blog me falou a respeito de Educação Financeira. O Fernando Blanco tem um blog muito bom sobre crédito. Exatamente, esse ser que está corroendo as economias, ou a falta delas, dos brasileiros todos os dias em horário nobre.

Como eu trabalho na Educação fica fácil tratar do tema. Acho mesmo, como já disse outras vezes, que nós carecemos de educação financeira de berço no Brasil. Também acho que deveríamos ensinar finanças na escola, desde cedo.

Eu faço a minha parte com sobrinhos e agregados da família. Todos eles tem ‘cofrinho’ e a gente sempre conversa com eles.

Napoleon Hill diz que não existe sucesso na vida sem economizar. Viva!

Isso dito pelo maior escritor sobre sucesso pessoal que já existiu. Vou me esforçar para falar cada vez mais de educação financeira. Eu me dedico a isso. Quero recuperar o quebrados e ajudar outros a não quebrarem.

Vamos dar uma forcinha para que o nosso país seja grande e fornte. POUPANDO.

Aprender de finanças para economizar, investir e enriquecer.

É PRA JÁ!

Quebrados

Estou trabalhando em um material para pessoas em grande dificuldade financeira.

Além de ser um material dirigido a quem é pobre hoje, também é para quem está com muitas dificuldades. Enrolado mesmo.

Conheço muita gente nessa situação. Com a atual situação econômica do país o crédito está comendo a riqueza da turma.

E você está enrolado? Endividado? Quebrado? Se sim, eu posso ajudar. Desenhei um processo de recuperação em 03 fases simples, mas, que funcionam.

Sair da pindaíba. Enriquecer e prosperar.

É PRA JÁ!

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Ser pobre

O que é ser pobre? A grande maioria dos brasileiros, ainda, é pobre. Isso tem mudado bastante para uma situação mais confortável com aumento do número de pessoas na classe C.

Mas afinal  o que é ser pobre? Os institutos de pesquisa como o IBGE usam o Paridade Poder de Compra (PPC). Se você tiver uma máquina de lavar na sua casa, um computador, um secador de cabelo, você pode ser considerado de classe média ou até mesmo rico por critérios estatísticos.

Tenho dito algumas vezes que a pobreza tem dois aspectos:

1) ESTATÍSTICA:, se você romper com determinado patamar de rendimento como família você deixa de ser pobre; 2) COMPORTAMENTAL-PSICOLÓGICA: Nesse ponto o buraco é mais embaixo. Grandes escritores e empreendedores já identificaram características dos pobres e compararam com características, comportamentais dos ricos.
Particularmente penso que pobreza é mais comportamental e psicológica que estatística e se revela na falta de ambição, falta de assunção de responsabilidade por mudar a situação. Não será uma estatística oficial ou o cálculo do número de eletrodomésticos que irá definir minha situação de vida.
É necessário considerar os casos extremos de incapacidade para o trabalho, mas na maioria das vezes alguém que reclama bastante da vida tende a ser pobre.

Aqui temos a questão da postura diante da vida, dos desafios e das oportunidades.

Nós, brasileiros, temos um comportamento pobre a respeito de responsabilidade. Nós ficamos esperando alguém fazer alguma coisa a respeito. Ora bolas, mas é a minha vida, eu não vou esperar por ninguém. Você vai esperar o Congresso Nacional? O Lula? Ou quem? Da sua vida cuida você, da minha cuido eu. Ficar esperando vem junto com outra característica tupiniquim bastante danosa, humilda exagerada. Li um texto em inglês que dizia que pobre é bom ouvinte e obediente. Pobre anda de cabeça baixa, quase pedindo desculpas à vida por ter nascido.

Pobre diz que a conta que chegou na sua casa para ele pagar é injusta. Meus caros, salvo raríssimas exceções, quando uma conta chega na sua casa é porque você comprou algo, usou um serviço, ou pior ainda, pegou dinheiro emprestado. There’s no free lunch! Não existe almoço grátis.

Vou falar mais disso.

Nada é de graça nessa vida. Melhorar de vida exige disciplina e dedicação. Exige plantar antes para colher depois. Sempre existe recompensa para quem ‘planta’.

Nós precisamos criar uma geração de empreendedores confiantes, com ou sem dinheiro, mas que resolva mudar o curso da nossa triste história.

Cuide do que é seu, porque é seu.
É PRA JÁ

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Sete itens para você avaliar antes de se endividar

Sophia Camargo

Em tempos de crédito farto, em que o dinheiro praticamente bate à nossa porta, é preciso ser forte para resistir à tentação de pagar juros por algo que não é necessário só porque está disponível e fácil de usar.

O consultor de finanças pessoais Louis Frankemberg é incisivo quando diz que a qualidade de vida e o pagamento de juros são grandezas inversamente proporcionais. Ou seja, quem paga muitos juros tem pouca qualidade de vida.. Para o especialista, as pessoas ainda não se deram conta de quanto é verdadeira essa afirmação. “Uma coisa é dizer que posso gastar uma parte do meu salário com lazer e outra é dizer que vou gastar com pagamento de dívidas”, diz ele.

Para aumentar sua qualidade de vida, preparamos este roteiro com sete itens que farão você refletir se está na hora se endividar.

Passo 1. Avalie a urgência da compra
O conselho do professor Fabio Gallo, que dá aulas de Finanças na PUC e na FGV em São Paulo, é que antes de se deixar envolver por apelos do tipo “você merece” ou “realize todos os seus sonhos”, responda com sinceridade à seguinte pergunta: eu preciso fazer esta compra ou eu apenas quero?

Passo 2. Faça o planejamento financeiro
Ainda que precisar, não se endivide sem antes planejar o orçamento doméstico. É fundamental saber quanto é possível gastar sem comprometer as despesas fixas como conta de água, luz, telefone, escola, plano de saúde, etc., devendo ainda deixar uma reserva para emergência.

Passo 3. Verifique qual a sua capacidade de endividamento e não ultrapasse este limite
Não adianta gastar mais do que ganha, porque depois não vai conseguir pagar. “Descubra qual é a sua capacidade de endividamento, que não é um número fixo para todas as pessoas. Uma vez definida, não deve ser ultrapassada de forma alguma”, diz o professor Gallo. Em financiamentos da casa própria, por exemplo, os bancos não costumam aceitar um comprometimento da renda superior a 25%. Este poderia ser um parâmetro para outros endividamentos.

Passo 4. Prefira sempre pagar à vista
Outro aspecto importante é avaliar se a necessidade da compra é imediata ou se dá para esperar um pouco. Se der, tente seguir a regra de ouro para nunca ficar endividado: primeiro poupe, depois compre. “O ideal seria nunca precisar de crédito”, diz o professor Gallo. O conselho faz todo o sentido quando lembramos que, junto com o crédito, vem também o pagamento dos juros. “E o Brasil continua a ocupar a posição nada honrosa de segundo país com juros mais altos do mundo”, lembra o professor.

Passo 5. Peça descontos
Segundo Louis Frankemberg, no Brasil as pessoas não têm o hábito de pagar à vista, nem de fazer o planejamento financeiro. Por isso, gastam em média 20% do que ganham com juros. O ideal seria pagar à vista e pedir desconto. “Se a loja te oferece 5% de desconto à vista, as pessoas desprezam, mas é um ótimo negócio. Que aplicação financeira rende 5% na hora?”
Além disso, não se deve ter vergonha de pechinchar. Pesquise os preços e peça descontos. Prefira comprar com quem oferece um abatimento no preço. Se o lojista divide o preço à vista em seis vezes no cartão, é claro que há juros embutidos no preço. Exigir o desconto mostra inteligência.

Passo 6. Cuidado com cheques pré-datados
Outro erro é sair por aí passando cheques pré-datados sem controle. Para quem tem um salário que não é elástico, deve pesar cada real antes de gastar. “No primeiro mês você está devendo para um ou dois. No segundo mês, já deve para três ou quatro. No quarto ou quinto mês, logicamente você já perdeu a conta de quanto está devendo”, resume Frankemberg.

Passo 7. Fuja do crédito rotativo do cartão de crédito
O cartão de crédito é um risco à parte. Nunca se deve consumir demais e começar a pagar só o mínimo, porque os juros fazem a dívida se multiplicar em pouco tempo. Quando isso acontece, dificilmente a pessoa consegue pagar a dívida sem ter que se desfazer de algum bem ou solicitar outro empréstimo. “É uma das piores formas de financiamento”, diz Gallo.

Quem põe em prática o planejamento financeiro, pode até realizar os desejos do “eu quero”, sem comprometer o orçamento. Como lembra o professor Gallo, administrar o dinheiro que se tem, seja muito ou pouco, não é uma técnica de pão-durismo, mas uma forma de fazer com que o dinheiro trabalhe sempre a seu favor.

Se você ficou com alguma dúvida sobre este assunto, não deixe de nos enviar sua pergunta.

Finanças pessoais

Eu estou muito envolvido em um projeto de finanças pessoais.

Por muitos motivos isso me interessa. Eu vejo como as pessoas são escravas do dinheiro e nunca o tem. Não entendem como funciona. Nós brasileiros acreditamos em ‘ganhar’ dinheiro, enquanto que os americanos acreditam em FAZER dinheiro. Isso faz toda a diferença.

Uma postura proativa em relação às suas finanças já é alguma coisa.

Lembre-se quem deve cuidar do seu dinheiro é você.

Não espere ganhar mais. Aqui vai a primeira dica:

  • Não importa o quanto você ganha, mas o que você faz com o que você ganha.

  • Pague suas dívidas. Honre os seus compromissos.

  • Viva com o que você tem.

  • Cuidado com as armadilhas do crédito.

  • Fuja dos juros. Eles são uma das melhores invenções da humanidade, mas, pra quem recebe e não pra quem paga.

  • Faça contas, registre tudo o gasta, hoje mesmo fiz isso, tenho uma planilha para acompanhamento semanal das minhas despesas.

  • Poupe, no mínimo, 10% do seu ganho líquido.

Virão mais dicas por ai. Preste atenção. Prove que é capaz de cuidar de pouco que o muito vem por aí.

Cuidar do seu dinheiro pra enriquecer. Como disse Deng Xiaoping, ex-líder chinês, enriquecer é glorioso.

É PRA JÁ!

Os 10 Mandamentos de Carlos Slim, o homen mais rico do mundo.

Segue abaixo um pouco da sabedoria de Carlos Slim, o dono da Claro, NET, Embratel e mais um monte de empresas de sucesso.

“O empresário é um criador de riqueza, que a administra temporariamente” Carlos Slim.

1. Prefira estruturas simples, organizações com níveis hierárquicos mínimos, flexibilidade e rapidez na tomada de decisões. As vantagens da pequena empresa é que fazem grandes as maiores empresas.
2. Manter a austeridade em tempos de vacas gordas fortalece, capitaliza e acelera o desenvolvimento da empresa. Desse modo, evitam-se ajustes drásticos nas épocas de crise.
3. Permaneça sempre ativo na modernização, simplificação e melhoria incansável dos processos produtivos. Procure aumentar a produtividade e a competitividade, reduzir os gastos e os custos, guiando-se pelas mais altas referências mundiais.
4. A empresa nunca deve limitar-se aos parâmetros do proprietário ou do administrador. Sentimo-nos grandes em nossos curraizinhos.
5. Não há objetivo que não possamos alcançar trabalhando unidos, com clareza de objetivos e conhecendo as ferramentas disponíveis.
  1. O dinheiro que sai da empresa evapora. Por isso, reinvestimos os ganhos.

  2. A criatividade é aplicável não só aos negócios, mas também à solução de muitos dos problemas de nossos países.

  3. O otimismo firme e paciente sempre rende frutos.

  4. Todos os tempos são bons para os que sabem trabalhar e têm como fazê- lo.

  5. Nossa premissa é que daqui nada se leva. O empresário é um criador de riqueza, que a administra temporariamente.

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Treinamento, como mudar e melhorar

artigo_treinamento_cleber_rev00.pdf

Segundo Aristóteles, a repetição é a mãe do hábito.

Já alguém diz que os hábitos moldam o caráter. Como desenvolver bons hábitos?

Treinando.

Nos esportes, especialmente os de alto rendimento, a repetição é dita como a mãe da excelência.

Artigo

No link tem um artigo sobre treinamento. Entendo ser essa uma forma muito importante, fundamental, de gerenciar o conhecimento na organização. Precisamos criar um ambiente favorável à criatividade, à inovação, ao mesmo tempo que precisamos de uma execução perfeita do trabalho diário.

Treinar pra cultivar bons hábitos. Salvar o mundo treinando, educando, ensinando e aprendendo.

http://www.consultores.com.br/artigos.asp?cod_artigo=254

É PRA JÁ!