A fortuna de Eike Batista

Como se fala o nome dele afinal? Eike. Eique ou aique? Não sei. Falo Eique. De todo jeito parece Sheik.

Com uma fluida e oscilante fortuna, muito se fala de Eike Batista. Inclusive este blogueiro aqui.

Ele tem variado bastante sua posição no ranking dos mais ricos do Brasil e do Mundo.

eike pensativo, aiaiai, meus bilhões
Eike pensando nos poços de petróleo que insistem em não dar petróleo

Nosso milionário #1 é capa de revistas e os jornais que tratam de economia e finanças não passam um só dia sem mencionar nosso midiático bilionário, na verdade.

Pai de 2 rapazes com nomes de deuses gregos e com 4 letras, rsrs, Thor e Olin… Por que alguém escolheria essa combinação? Segundo contam alguns Eike vai ter outro filho. Alguém sabe o nome de mais deuses gregos com 4 letras?

Sim, Eike foi casado com a linda Luma de Oliveira. Fortuna não é só dinheiro para quem gosta da palavra.

Falei de Eike (ou Sheik) muitas outras vezes. Poderemos citar virtudes (a ousadia, por exemplo) ou fraquezas (a megalomania).

Eu me lembro dele faz muito, muito tempo. Antes de OGX, antes de benesses do governo petista. Lembro dele na época do jipinho JPX, que era bonitinho. Lembro quando a Luma sambou bom uma coleira escrita ‘EIKE’. Sensacional. As feministas (lindas???) piraram? Quem não queria ser o Eike nesse momento?

Consulte no site da BM&F Bovespa as ações da MMX, LLX e OGX. É uma tristeza. Que o digam alguns conhecidos que compraram há 2 ou 3 anos logo após a euforia do IPO.

Outro dia tinha uma brincadeira legal no site da veja que dizia: “O bom de não ter US$ 34 bilhões é não perder US$ 24 bilhões, rsrsrs http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-bom-de-nao-ter-us-34-bilhoes-e-nao-perder-us-24-bilhoes/

E a impagável entrevista em que ele afirma que trabalha o tempo todo e que tem uma vida dura. Toca o celular. Ele avisa que acabaram que encontrar petróleo.

Atualização:

Eike Batista não figura mais em lista alguma de mais ricos de lugar algum. As encrencas do governo petista e do governo de Sérgio Cabral no Rio tragaram o ex-bilionário para a cadeia.

Quem diria… Eike está em Bangu.

O Brasil não toma jeito. As pessoas insistem em acreditar em riqueza fácil.

Mas não se engane, muita gente ganhou dinheiro com Eike e houve muita negligência de órgãos de controle do mercado de capitais brasileiro.

 

Juros bons – A força dos juros compostos

JUROS – MOCINHOS OU VILÕES

Você sabia que existem juros bons? Sim. São os juros que você recebe.
Você recebe juros? Você paga juros? Adoro juros compostos.

Nesse exato momento você está recebendo juros?

Receber juros dos seus investimentos é uma forma de ‘renda passiva’.

finanças, juros, poupança
Juros bons, Finanças, poupança

Os juros compostos é que farão você enriquecer.

OS JUROS COMPOSTOS ATUAM A SEU FAVOR TODA VEZ QUE VOCÊ POUPA DINHEIRO EM ALGUM PRODUTO DE INVESTIMENTO COMO A POUPANÇA OU OUTROS,

Vamos fazer algumas suposições. O ano começou e estou animado…

A SELIC (Taxa básica de juros da economia brasileira e que remunera parte da dívida pública) está hoje em 8,75% (2010) ao ano.
O cheque especial do banco está em torno de 130% ao ano. Compare essas taxas.

O rotativo do cartão de crédito supera os 200% ao ano.
A poupança está pagando 5% ao ano.

Nem precisa ser gênio para perceber que ser não for cuidadoso com o seu dinheiro o ‘sistema’ vai te arruinar.

Os juros que você recebe na poupança é infinitamente menor que o juro cobrado de você mesmo no Crédito ao Consumidor (CDC), Financiamento Imobiliário e Empréstimo Pessoal.

Mesmo assim, é possível se tornar independente financeiramente guardando dinheiro.

O segredo?

Guardar sempre.

Não importa muito o valor. O tempo cuida de aplicar a mágica.

Dica: Procure no seu banco ou faça uma simulação na internet de um Plano Previdência Privada. Isso mesmo. Além de ser uma excelente forma de dar vida ao planejamento financeiro, você vai se precavendo da derrocada anunciada do INSS. Esse tema vai ser muito debatido aqui em 2010.

Todos os grandes bancos e seguradoras oferecem alguma modalidade desse investimento.

Pronto. Existem juros bons. Juros bons são os que você recebe. Esses juros são chamados no livro O Homem Mais Rico da Babilônia de ‘escravos amarelinhos”. Eles vão trabalhar disciplinadamente produzindo novos escravinhos que vão enriquecê-lo no longo prazo.

Fixe essa idéia. Independência Financeira. Para alcançá-la é necessário se planejar. Dedicação no planejamento e disciplina na execução.

Veja um vídeo sobre juros compostos:

Veja outros textos sobre juros clicando AQUI:

 

Encontre mais Educação Financeira na internet:

#EducaçãoFinanceira #Poupança #Riqueza #IndependênciaFinanceira

cleber9998@gmail.com – Envie suas dúvidas

Siga no Facebook
www.facebook.com/CleberEducacaoFinanceira

Conheça o canal no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCuuKLWNMbOTV55j3Ujk18Zw

Novo ano – metas – promessas

2010 já começou. A lista de promessas/desejos/metas é enorme.

Esse ano vou estar mais presente por aqui e sempre postando. A Educação Financeira já está no horário nobre. Todos os dias tem alguma matéria tratando do assunto.

Meu otimismo incorrigível está a toda.

Meus projetos particulares e profissionais estão a todo vapor também.

Amigos, sejamos ousados ao investir em 2010. Sejamos conservadores ao gastar em 2010.

É isso, enriquecendo, ensinando e aprendendo.

Nesse ano compartilharemos muito mais conhecimento por aqui. Participe. Feliz 2010.

Nos vemos por aí. Grande 2010 a todos.

Encontre Educação Financeira por aí na internet:

 

No Twitter: http://www.twitter.com/minhagrana

Fale comigo: cleber9998@gmail.com

Tarifas bancárias

Ainda me assusto ao perceber quantas pessoas ainda não tem conta em banco. São milhares de pessoas que não tem conta em banco. As que possuem pagam tarifas bancárias que são debitadas todos os meses.

Todo mundo que tem conta em banco (exceto a conta salário) paga alguma tarifa de manutenção da conta. A essa tarifa dá-se o nome de cesta de serviços. Essa cesta de serviços, segundo os bancos, serve para remunerar os serviços administrativos.

O valor vai variar em função da quantidade de serviços ou possibilidades ofertadas pelo banco ao correntista.

Tenho conta em um banco que me cobra uma generosa quantia por mês para manter a minha conta. Dentro do pacote está descrito quantos saques, TEDs, DOCs, TEFs e extrados podem ser feitos.

Certa feita fui surpreendido com um desconto de R$ 44,50 de minha conta. Ligando para o gerente fui informado que esse valore referia-se a cada TEF (Transferência Eletrônica) que eu realizava entre minha conta corrente e a poupança. Assim,  a cada TEF que eu realizei além da minha cota é cobrado, pasmem, R$ 1,30 por transação. Muito caro.

Explicando a razão do estouro. Eu não sabia a quantas TEFs tinha direito. Logo, fazia transferências todos os dias. Parece engraçado, mas é didático. Pratico o que incentivo e ensino. Transfiro para a poupança todos os valores que consigo economizar em um dia. Passagem de ônibus, combustível do carro, almoço e outros. Se economizo R$ 2,00 transfiro para a poupança.

Fiquei uma fera com o banco que ainda está revendo a possibilidade de ‘estornar’ o valor. Minhas transferências aconteceram dentro do mesmo banco, mesma agência. Estou aplicando no próprio banco.

Além do mais, os produtos da cesta que não utilizo não me são creditados em caso de não uso. Por que não? Quero ficar com crédito de DOCs, TEDs, extratos, saques e tudo o que pago para ter caso o banco não devolva meu suado dinheirinho que vai crescendo todo mês.

As tarifas bancárias são grande fonte de lucro para os bancos. São caras e, no caso desse banco, oferece pouquíssimos serviços e facilidades aos correntistas. Ainda não qual o banco, caso o problema não se resolva eu conto para todos.

Olho vivo, confira seu extrato sempre, continue poupando, continue enriquecendo.

Existem as contas eletrônicas. Ocorre que os bancos tentar empurrar produtos (inúteis) a todo custo.

Essa prática  de transferir dinheiro para a poupança ou outras aplicações foi automatizada. Não vale a pena ter que que fazer transferências todos os dias. Você precisa se concentrar em ganhar dinheiro na sua área de atuação. A ideia é ficar rico automaticamente. Faça essas transferências de maneira automática (deixe programado).

 

Fale comigo:  cleber9998@gmail.com

Lições de Finanças Pessoais de Michael Jackson

Prezados, todos nós que assistimos aos acontecimentos relacionados com a morte do Rei do POP ficamos um pouco entristecidos gostando dele ou não. Vamos aqui avaliar as finanças pessoais de Michael Jackson.

Assistindo às diversas matérias que saem por todos os veículos de mídia ficamos sabendo o seguinte:

  • O aluguel da casa onde ele morreu custava US$ 100 mil/mês;
  • Ele morreu e deixou dívidas da ordem de US$ 400 Milhões;
  • Há relatos de que ele faturava, mesmo não lançando discos, US$ 19 Milhões/ano;
  • Ele se envolveu em diversos escândalos e a cada sentença ou acordo desembolsava fábulas em USD;

Lendo um livro dia desses vi uma história de que quando ele assinou com uma gravadora no início dos anos 1990 tinha um contrato na casa dos bilhões de dólares. Ela o maior vendedor do mundo e tinha muitos produtos licenciados. Michael era dono de muitas empresas,  inclusive dono dos direitos autorais das músicas dos Beatles, o que lhe rendeu a inimizade de Paul McCartney.

Com muitos negócios lucrativos e recebendo direitos autorais até de obras alheias fica a pergunta: Como ele conseguiu desperdiçar tanto dinheiro?

Será que faltou educação financeira a um dos maiores artistas que já vimos no mundo?

michael-jackson
                                                                            Michael Jackson

Só o disco Thiller vendeu mais que o Roberto Carlos em toda a carreira.

Será que vale fazer qualquer sacrifício para satisfazer os caprichos e mimos que cada um de nós deseja? Será que podemos sacrificar o futuro em nome de prazeres no presente? As futuras gerações podem ser comprometidas porque queremos tudo-agora-mesmo?

Confesso que ainda estou curioso quanto a esse assunto. Se se confirmarem as especulações de Michael Jakson morreu quebrado seria a maior bancarrota pessoal de todos os tempos. Vejam esse post do Leonardo Siqueira http://reflexoescorporativas.wordpress.com/2009/07/01/como-o-homem-de-2-bilhoes-de-dolares-faliu/

Talvez ele tenha vivido como dizia em uma de seus  primeiros sucessos depois de adulto:

“Quando o melhor não é o bastante…”

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

 

Mercado de capitais

Enquanto vamos falando de Educação Financeira é preciso que se entenda que existem diversas formas de investimento.

Controlar as finanças é um degrau para se chegar ao objetivo de investir o que se conseguiu poupar.

Dentre as dezenas de possibilidades, vou postar abaixo as opções existentes.

Mercado de capitais

Ao escolher o investimento o perfil do investidor deverá ser levado em consideração. Tradicionalmente a classificação é entre:

  • Conservador – Indivíduo que tem completa aversão ao risco e busca investimentos super seguros como poupança e renda-fixa;

  • Moderado – Indivíduo que aceita correr algum risco mas ‘diversifica’ entre produtos mais arriscados (opções, ações e fundos de ações) e renda fixa e poupança;

  • Agressivo – Indivíduo que está disposto a correr riscos em busca de retornos mais significativos.

Antes de falar dos produtos financeiros é bom lembrar que essa conta deve ser sempre levada em consideração. O investidor precisa pensar todo o tempo em Risco x Retorno. Essas duas variáveis são inversamente proporcionais. Quanto maior o risco, maior a possibilidade de retorno e vice-versa.

Uma corretora é uma instituição que intermedia os negócios entre o investidor e a bolsa de valores. Para se investir em ações é necessário abrir uma conta em uma corretora autorizada a funcionar pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e que esteja regularizada junto à BM&FBovespa (Resultado da fusão da Bolsa de Valores de São Paulo e da Bolsa de Mercadorias e Futuros).

Os produtos que uma corretora ou boutique de investimentos oferecem são:

  • Compra e venda de ações;

  • Compra e venda de opções;

  • Compra e venda de Títulos do Tesouro Nacional (Tesouro Direto);

  • Cotas de fundos de investimentos;

  • Aplicação em mercado futuro com mercadorias, moedas, metais, índices e outros.

O profissional que atua em uma corretora de valores mobiliários é habilitado pela CVM que é quem fiscaliza e regulamenta o mercado de capitais no Brasil. Para oferecer ao cliente boas condições de tomada de decisão o corretor/consultor precisa estar atento aos movimentos do mercado e gozar de sólido conhecimento do assunto.

Investir em ações e/ou qualquer investimento com um maior grau de risco vai exigir coragem e estômago para resistir a perdas possíveis, mas é compensador. Todo ganho tem seus sacrifícios. Nesse caso os sacrifícios são alguns: incerteza, busca por conhecimento, apostar na economia no futuro, abrir mão de consumo imediato para garantir um futuro melhor.

Para começar no mercado financeiro sugiro buscar informações. Tem que fuçar mesmo. Leia livros, faça cursos. Entre no site da bolsa e faça o cursinho on line de introdução ao mercado.

Me mande e-mails, vamos conversar. A gente se ajuda e crescemos. O mercado é cheio de possibilidades. Eu e você podemos ser mais prósperos amanhã.

Navegue por outros posts mais antigos. Buscar conhecimento é essencial para tomar decisões com menores possibilidades de erros em um mercado completamente irracional. Veja http://clebermiranda.wordpress.com/2007/08/22/as-tres-regras-da-fortuna/.

Segue aqui dicas em vídeo sobre:

Poupança e CDB:

 

Investimento na Bolsa:

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

 

Analfabeto Financeiro

Analfabeto Financeiro

Prezados amigos, o Brasil luta (a passos de tartaruga) para erradicar o analfabetismo da vida de milhares de pessoas (hoje, aproximadamente 14 Milhões de pessoas são analfabetas absolutas), entretanto, mesmo para os letrados há outro tipo de analfabetismo, o Financeiro. Veja no texto abaixo se você é um analfabeto financeiro.

Além do analfabetismo numérico, os tupiniquins, em geral, não são chegados em números, a turma anda muito mal quando o assunto é entender o capitalismo e o sistema financeiro.

Veja abaixo matéria do OUL Mídia Global, do Freakonomics.

Freakonomics: sobre o capitalismo, o melhor sistema econômico já inventado, e o analfabetismo financeiro

Stephen J. Dubner e Steven D. Levitt

Ainda não jogue fora seu capitalismo
A turbulência na economia americana fez muitas pessoas atacarem o capitalismo, por um bom motivo: o capitalismo é inerentemente turbulento. Este é motivo para Joseph Schumpeter, o lendário economista de Harvard, chamá-lo de “destruição criativa”.

Dito isso, muita gente (inclusive eu) ainda assim considera o capitalismo como o melhor sistema econômico já inventado. Ele é perfeito? Dificilmente. Quando penso no capitalismo, eu penso no que Churchill certa vez disse sobre a democracia: “A democracia é a pior forma de governo, salvo todas as outras formas que têm sido experimentadas de tempos em tempos”.

Uma boa forma de apreciar seu próprio sistema bom mas imperfeito é visitar o sistema pior e mais imperfeito de outro país. Aqui está o exemplo de um livro interessante que estou lendo -” The Gridlock Economy”, de Michael Heller, um professor de lei imobiliária da Universidade de Colúmbia:

“No final de 1991, enquanto a União Soviética estava ruindo, eu viajei para Moscou como parte de uma equipe do Banco Mundial. O novo governo de Boris Yeltsin queria saber o que era preciso para criar uma economia de mercado em um país sem memória viva do capitalismo.”

“Eu fiquei impressionado em quanto o socialismo inverteu as coisas. No inverno de Moscou, meus amigos deixavam suas janelas abertas para os apartamentos não superaquecerem. Por quê? A energia não tinha um preço, de forma que não havia termostatos. Todo mundo viajava grandes distâncias para trabalhar. Por quê? Terrenos e transporte não tinham um preço, de forma que Moscou tinha chalés próximos do centro da cidade e altos prédios de apartamentos nos subúrbios distantes. Milhões estavam socados em conjuntos habitacionais obsoletos, mas não havia como desenvolver os terrenos próximos. Estes custos se tornaram visíveis tão logo os russos começaram a atribuir um preço aos terrenos, à energia e outros recursos no valor de mercado mundial. A transição foi dolorosa.”

Provavelmente nos faria bem perceber que o atual barulho em torno dos aumentos dos preços nos Estados Unidos é, na verdade, o som de muitos ovos sendo quebrado, o que de forma moderada poderá ser uma boa coisa para muitas pessoas. A dor do momento é real, mas também é a força do sistema.

Stephen J. Dubner

Você é financeiramente letrado?
Quão importante é a disseminação do conhecimento financeiro para a saúde de uma sociedade moderna?

Bem, eu diria que muito.

Assim como Annamaria Lusardi, uma professora de economia do Dartmouth College, que sabe e cuida da alfabetização financeira mais do que qualquer outra pessoa que você provavelmente encontrará.

Em uma sociedade com um sistema financeiro moderno e bem complexo como os Estados Unidos, provavelmente não é um bom sinal o fato de mais da metade de seus cidadãos não serem capazes de lidar com economia básica, como mostrado em um novo estudo de Lusardi, intitulado “Alfabetização Financeira: Uma Ferramenta Essencial para uma Opção Informada pelo Consumidor?” Entre os conhecimentos básicos estão saber como um cartão de crédito realmente funciona; entender a beleza do juro composto e o horror de pagar o valor mínimo do cartão de crédito; saber como economizar e investir mesmo quando pensa que não pode etc.

E nem mesmo tocamos nas questões macroeconômicas mais simples, como oferta e demanda. É possível imaginar quão diferente seria a cobertura estridente do noticiário a respeito do aumento dos preços da gasolina caso o público (e a mídia) se importasse ao menos um pouco em saber como a economia de fato funciona?

Então, o que pode ser feito? Eu procurei Lusardi para algumas respostas que podem mostrar se uma pessoa é ou não um analfabeto financeiro.

P.: Como se compara a alfabetização financeira nos Estados Unidos a de outros países desenvolvidos?

R.: Esta é uma pergunta difícil de responder porque, como você pode saber a partir do meu trabalho, quase nenhuma pesquisa (nacional) conta (ou contava) com informação para medir a alfabetização financeira. Além disso, nós não dispomos de um conjunto consistente de perguntas sobre alfabetização entre os países. Mas a julgar por algum trabalho que tenho feito, comparando os Estados Unidos com a Holanda e a Itália, e pelo Relatório para Melhoria da Alfabetização Financeira da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, eu posso dizer que os outros países desenvolvidos enfrentam o mesmo problema de amplo analfabetismo financeiro. O analfabetismo financeiro pode até ser pior nos outros países do que nos Estados Unidos.

P.: Se você fosse presidente dos Estados Unidos por um dia (ou mais), quais seriam os cinco itens de alfabetização financeira que tentaria ensinar a todos?

R.: Se fosse presidente por um dia, eu gostaria que os seguintes assuntos fossem ensinados no colégio:

  1. O básico sobre como os mercados funcionam. Coisas como: é a lei da oferta e demanda que determina os preços em mercados competitivos e a taxa de juros é o preço do dinheiro.

  2. O valor temporal do dinheiro e o funcionamento do juro composto: porque muitos pagamentos nas finanças acontecem em pontos diferentes do tempo, é preciso saber como comparar os pagamentos. O desconto está na base do preço de um ativo. Qual é o preço dos títulos? É o valor no presente de seus pagamentos. A composição dos juros é um conceito fundamental e exige um pouco de matemática. É muito importante entender a composição dos juros para poder apreciar plenamente a importância de começar a economizar cedo e como tomar empréstimos e administrá-los.

  3. O conceito básico de risco e o funcionamento da diversificação do risco e seguro: muitas das decisões sobre poupar e investir estão ligadas a como lidar com o risco.

  4. Contabilidade básica: para saber os valores líquidos é preciso subtrair ativos e obrigações, e que faz uma grande diferença entre escolher preços de mercado e preços contábeis.

  5. Direitos e responsabilidades dos consumidores e instituições. As pessoas precisam saber que há uma Sociedade Federal de Seguro de Depósito, que os depósitos bancários são seguros (até US$ 100 mil) e que não há necessidade de fazer fila para sacar depósitos; elas precisam saber quem tem e não tem deveres fiduciários e o que significa o uso de um consultor financeiro (você não pode processá-los em caso de queda do mercado de ações).

Stephen J. Dubner

Tradução: George El Khouri Andolfato

Educação Financeira

Um amigo que postou comentário aqui no blog me falou a respeito de Educação Financeira. O Fernando Blanco tem um blog muito bom sobre crédito. Exatamente, esse ser que está corroendo as economias, ou a falta delas, dos brasileiros todos os dias em horário nobre.

Como eu trabalho na Educação fica fácil tratar do tema. Acho mesmo, como já disse outras vezes, que nós carecemos de educação financeira de berço no Brasil. Também acho que deveríamos ensinar finanças na escola, desde cedo.

Eu faço a minha parte com sobrinhos e agregados da família. Todos eles tem ‘cofrinho’ e a gente sempre conversa com eles.

Napoleon Hill diz que não existe sucesso na vida sem economizar. Viva!

Isso dito pelo maior escritor sobre sucesso pessoal que já existiu. Vou me esforçar para falar cada vez mais de educação financeira. Eu me dedico a isso. Quero recuperar o quebrados e ajudar outros a não quebrarem.

Vamos dar uma forcinha para que o nosso país seja grande e fornte. POUPANDO.

Aprender de finanças para economizar, investir e enriquecer.

É PRA JÁ!

Mão de Vaca

Descobri um blog aqui do WordPress mesmo chamado Blog do Mão de Vaca.

O cara é uma figura rara. Gostei. Acho que tratar de finanças pessoais pode ser divertido. Você não vai me ver usando palavrões, mas tratar da sua grana precisa ser legal. Dinheiro é uma coisa séria, boa, muito boa e precisa ser divertida.

Blog do Mão de Vaca. O cara tem os mandamentos do mão de vaca e tudo mais. Segundo o autor ‘comprar nunca é um bom negócio. A menos que você possa vender pelo dobro do preço depois’. Esse cara sabe mesmo das coisas. Recomendo.

É PRA JÁ!

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Recuperação financeira

Lá vai mais um post sobre recuperação financeira para quem está em dificuldades.

De ‘conhecendo suas contas’ à Auto-consciência.

O processo de auto-conhecimento é o mesmo que ficar a par da situação em que se encontra sua vida. Falando de dinheiro, conhecer a situação atual é colocar suas contas (hábitos) em um raio-x. Como começar?

Enumerar os seus gastos em uma simples tabela é o começo do nosso exame de sua saúde financeira.

Conta/Dia

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Total

Alimentação

4,00

4,50

5,00

2,00

3,00

4,00

22,50

Transporte

5,90

1,80

4,00

3,20

2,50

3,00

20,40

Diversão

4,00

0,00

5,00

8,00

2,00

0,00

19,00

Outros

5,00

0,00

0,00

5,00

8,00

13,00

31,00

Total

18,9

6,30

14,00

18,20

15,50

20,00

92,90

Com essa simples anotação foi possível saber que a pessoa em questão gastou R$ 92,90 em uma semana. É possível saber que essa pessoa gastou R$ 20,40 com transporte na mesma semana. As contas vão variar de pessoa para pessoa, os valores também vão variar. O importante é saber para onde o dinheiro vai.

 

Saber o estado das suas contas é crucial se você quer estabelecer controle efetivo sobre as suas contas. Esse controle é primordial no processo de acumulação de dinheiro.

 

É PRA JÁ!

 

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com