Pergunta do dia – Orçamento de Guerra

1. De quanto você precisa para sobreviver?

2. Qual o valor necessário para bancar todas as suas despesas durante um mês?

3. E se você fizer as contas e descobrir que ganha menos que o necessário para cobrir as suas atuais despesas? O que fazer?

Algumas respostas possíveis:

  • Liste todos os seus gastos por, no mínimo, três meses. Após saber exatamente quanto gasta com o quê o diagnóstico fica mais preciso;
  • Liste com cuidado e dedicação as despesas de sobrevivência (supermercado, água, luz, gás, telefone, higiene, educação, etc) mas não descuide das despesas eventuais. Tudo tem que entrar para você enxergar o quadro completo;
  • Caso a descoberta seja desagradável você vai precisar começar a estabelecer prioridades. Cortar gastos mesmo. Por onde começar? Aqui vai uma dica do Willian Eid Junior, use o

    Orçamento de Guerra

    (adoro essa expressão). Corte tudo o que não for essencial para a sobrevivência. O que importa numa guerra é sobreviver para vencê-la.

Lembre-se do que diz o professor Ewald: “TEM QUE SOBRAR DINHEIRO”.

Fale comigo: cleber9998@gmail.com

O que fazer? Por que fazer? Como fazer?

Imagine a pior situação financeira que alguém possa enfrentar. Embora eu prefira falar de riqueza e prosperidade, tenho que ajudar as pessoas em dificuldade a se recuperar.

Quando você tem dívidas e as entradas são menores do que as saídas, o que fazer?

 

 

Vou postar sequencialmente aqui o plano de ação da recuperação financeira:

Oque fazer? Como fazer? Porque fazer? Quando fazer? Quanto custa?

  1. Registre todos os gastos;

  2. Registre todas as dívidas;

  3. Classifique as dívidas por ordem de juros e encargos financeiros;

  4. Converse com cada credor. Apresente a ele a sua situação. Isso não é humilhante, pelo contrário, vai mostrar que você é bom intensionado e quer colocar a vida em ordem;

  5. Olhe bem para as suas despesas e CORTE todos os supérfluos, tudo o que não é item de sobrevivência;

  6. Água, luz, telefone, gás e outros como esses devem ser observados, dá pra economizar fechando a torneira e apagando a luz. Isso não é ‘pão-duragem’, isso chama-se responsabilidade;

  7. Explique para a família o seu plano de recuperação, eles vão entender. É necessário ter aliados no seu projeto de se restabelecer financeiramente;

  8. Pense em quanto ganha por dia (divida seu salário ou renda mensal por 30). Você precisa ter superávit (saldo positivo) todos os dias. Isso vai te animar. Otimismo é importante. Se vir que está no caminho certo vai se energizar para continuar;

  9. Elabore o Orçamento de Guerra. Classifique os seus gastos da seguinte forma:

  • A. Alimentar
  • B. Básico
  • C. Contornável
  • D. Desnecessário

Logo de cara elimine tudo o que classificou como D. Afinal é desnecessário e os tempos não estão para desperdício. Os itens classificados como C devem ser restringidos e controlados, no mínimo 50% de corte. Os itens A e B são essenciais, mas é possível observar uma possível substituição de marca, uma economia de água, luz, combustível, celular e outros.

O Orçamento de Guerra eu aprendi no livro do Willian Eid Júnior e Fábio Gallo Garcia da Publifolha.

Recuperar as contas para sobrar e viver em abundância.

É PRÁ JÁ!

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com