Os bancos são os grandes vilões da economia?

Pergunta da semana. Você acha que os bancos são os grandes vilões do sistema capitalista? Dê a sua opinião.

Pra mim não. O vilão é o próprio ser humano. Seja no Capitalismo ou nas outras opções que não deram certo mundo afora.

Falando a partir da experiência que temos no Brasil onde os tributos são altíssimos, regulamentações absurdas e preços escorchantes de qualquer coisa… fica difícil colocar a culpa apenas nos bancos.

NÃO SÃO SANTOS

Claro que o sistema bancário não é santo. Um banco faz de tudo pra levar seu dinheiro embora.

O interesse do banco é inverso ao seu.

Eu queria um banco pra mim.

One Reply to “Os bancos são os grandes vilões da economia?”

  1. Meu caro Cleber, considero-me um sujeito “letrado” sobre o tema, pois trabalhei uns 20 anos em (vários) bancos e agora os tenho como clientes. E como quem visita o meu blog sabe que tenho um viés de proteção aos “analfabetos creditícios”, aqui vai a minha mais pura e técnica resposta:
    Em termos! Podem atirar pedras, tomates, etc. Os bancos são agentes capitalistas, tanto quanto a inocente padaria da esquina. Aqui e no mundo todo. Porém, os bancos negociam um produto/serviço (o tal do dinheiro) que conhecem muito bem, enquanto que seus clientes conhecem muito mal. Enquanto os banqueiros (donos e executivos em geral) são hiper-focados em ganhar dinheiro, os clientes dão pouca atenção nas suas relações com bancos. E no Brasil, com a taxa de juros básica, e com a volatidade que isto impõe, eles ganham mais dinheiro do que o normal. Até aí, tudo normal na minha opinião.
    Uma coisa que não acho legal é o fato dos bancos serem muito “econômicos” na estrutura de atendimento aos clientes. Por mais que melhorem e invistam em treinamento, etc., ainda estão em dívida com a sociedade.
    Quanto às picaretagens que aconteceram lá fora, a culpa não é só dos bancos, pois esta tem que ser dividida com os investidores (ganhanciosos), agências de rating, seguradores de bonds, os governos incompetentes que não fizeram a supervisão do sistema direito, etc, etc.
    Abraços

Deixe seu comentário.