Classe Social

CLASSE SOCIAL

Esse é um conceito de difícil definição por essas bandas do planeta. Como definir quem pertence à classe social A, B ou C? Nos últimos anos se alardeia um alargamento da classe média no brasil. Cá pra nós, alargaram também os critérios para se considerar um apessoa classe média.

Hoje uma pessoa que ganha R$ 1.300,00 é considerada classe média. Isso é uma piada. Desde quando 2 salários mínimos guindam alguém para a classe média?

Nessa seara vamos encontrar metodologias para todos os gostos. O IBGE considera algumas coisas, as empresas consideram outras e assim vamos. Os políticos e especialmente os partidos de esquerda consideram outros ainda.

Gráfico Classe Social
Gráfico Classe Social

A Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa criou um critério. Podemos concordar ou não mas é um critério objetivo. Segue o link dos critérios:

http://www.hostpobre.com/como-descobrir-sua-classe-social.html

É difícil imaginar que comprando um aspirador de pó você possa mudar de classe social, ou comprando mais um rádio ou TV. A posse de alguns bens de uso ou de consumo compõem os principais quesitos para classificação econômica. A renda das pessoas (salário + outras rendas) está sempre presente, mas tem um papel secundário.

É claro que não quero esgotar o assunto, nem aqui seria o local adequado. Cada um de nós pertence a determinada classe social independente do critério utilizado e queremos ascender socialmente. Já fui classificado de ‘alpinista social’ por um superior que também tinha sido meu professor.

Sem definições precisas, a Classe C é o novo filão de tudo no Brasil. Da venda de automóveis, apartamentos, bens de consumo, computadores a diversões e viagens. Esses novos entrantes da ‘classe média’ é que estão fazendo essa bolha de 2010 com crescimento da economia previsto para perto de 7%. Será sustentável? Essa turma vai honrar os carnês dos financiamentos que estão fazendo?

Essa turma guarda nossos preciosos 10% ao mês? A revolução na economia precisa virar uma revolução na educação financeira.

É PRAJA JÁ!

@minhagranacm

cleber9998@gmail.com

Estatísticas Brasileiras – Assustador

Mais da metade da população depende dos cofres públicos

Segundo levantamento realizado por Maristella Ansanelli, economista-chefe do Banco Fibra (banco de médio porte com sede em São Paulo e que pertence a família Steinbruch – também dona do Grupo Vicunha), a população brasileira está cada dia mais dependente dos cofres públicos para movimentar a economia.

Matéria de Stênio Ribeiro, da Agência Brasil, explica que de acordo com as contas de Maristella Ansanelli, são 11,6 milhões de brasileiros cadastrados no programa Bolsa Família, mais 26,6 milhões de aposentados e pensionistas e cerca de 10 milhões de funcionários públicos nos três níveis de governo.

Supondo que uma família média é composta por quatro pessoas, no caso do Bolsa Família, o funcionalismo público atende em média a duas pessoas e os aposentados e pensionistas contam por uma pessoa apenas, num cálculo conservador.

Numa estimativa grosso modo, isso dá em torno de 93 milhões de pessoas, ou mais de 50% da população brasileira, que recebem renda diretamente do governo. Por essa razão, os indicadores de vendas no varejo passaram praticamente incólumes nos últimos meses.

Cidades não monitoram qualidade da água distribuída à população

Pesquisa realizada em 1.907 muncipios brasileiros pelo PMSS (Programa de Modernização do Setor Saneamento), que tem apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e é executado pelo Ministério das Cidades, revelou que embora o controle da qualidade da água que chega às casas seja obrigação legal das empresas de abastecimento, muitas assumem que não conseguem cumprir as normas federais.

Das 1.296 cidades que responderam a uma pergunta do questionário sobre o cumprimento das normas, em mais da metade (657) as empresas responsáveis pelo serviço de água afirmam que têm grande dificuldade para realizar as análises determinadas pelo Ministério da Saúde.

As companhias argumentam que faltam equipamentos de laboratório e recursos financeiros. Em 40% dos casos, não há laboratórios dentro da cidade, o que obriga a enviar amostras a municípios vizinhos. Além disso, grande parte aponta como um empecilho grave o número reduzido de funcionários (39%) e a falta de pessoal qualificado (26%).

Cabe às secretarias municipais de saúde cobrar o cumprimento dessas normas pelas empresas de abastecimento, refazendo análises e exigindo relatórios. Porém, o estudo do PMSS com 803 dessas secretarias indica que menos de um quinto das cidades com até 20 mil habitantes têm profissionais que trabalham exclusivamente na área. Nos municípios com mais de 500 mil habitantes (na amostra pesquisada, eram 26), metade conta com profissionais especializados.

Ao todo, 51% das secretarias municipais de saúde dizem que os investimentos de sua cidade em vigilância da qualidade da água são insuficientes.

Comento: Outro dia vi uma informação de que menos de 50% dos  brasileiros tem conta corrente em banco e que menos de 30% tem acesso a esgoto tratado. Assustador.

Veja abaixo um link para o Miniature Earth, iniciativa de Donella Meadows que traz algumas inquietantes informações sobre a pobreza no mundo.

http://clebermiranda.wordpress.com/wp-admin/post.php?action=edit&post=12

Eu prefiro sempre falar de prosperidade, mas, tem horas, que vale a pena ficar com o coração grato pelo que temos e já conquistamos na vida, ou como diz o texto de Donela “Apreciate what you have and do your best for a better world”, “Aprecie o que você tem e dê o seu máximo para um mundo melhor”.

NOSSOS VALORES

Nossos Valores

  • Honestidade a qualquer custo;
  • O amor ao trabalho. O trabalho como forma de crescer na vida;
  • O conhecimento como principal matéria prima de produção;
  • A pontualidade como respeito ao próximo;
  • O respeito às regras e leis;
  • O amor pelo país e seus símbolos;
  • A solidariedade;
  • A eficiência e eficácia como metas de trabalho, em qualquer tipo de organização.

Essa declaração de valores é um guia de atuação diária. Esse é meu norte para fazer escolhas pessoais e profissionais.

Faça uma também. Veja aquilo em que acredita e aquilo de que não abre mão.

Fale comigo cleber9998@gmail.com

Vamos adiante

EM UMA DISTANTE CAPITAL

 

OUVI FALAR QUE EM UM PAÍS DISTANTE, ONDE A DEMOCRACIA AINDA NÃO CHEGOU, ONDE  O NÍVEL DE VIDA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA SÃO HORRÍVEIS, OS REPRESENTANTES DO POVO ESTAVAM USANDO O DINHEIRO DOS IMPOSTOS EM FAVOR PRÓPRIO, CORROMPENDO PESSOAS, EMPRESAS E INSTITUIÇÕES. NESSE PAÍS AS PESSOAS ACREDITAM QUE ISSO É NORMAL E FAZ PARTE DA VIDA.

 

Prezado amigo, eu me recuso a achar que isso é normal. Me recuso a achar que os seres humanos desse país, assim como os dos demais, criados para serem perfeitos, possam tratar o próximo dessa maneira. Ah, deve ser brincadeira de alguém.

 

Todos os dias somos assaltados por notícias vindas da distante Brasília de alguma falcatrua ou esperteza para que os mesmos continuem fazendo as mesmas coisas.

 

Eu me recuso a achar que todos são iguais, me recuso a dizer que são todos farinha do mesmo saco. Enquanto um país gigantesco tenta se levantar puxando os próprios cabelos, os senhores de sempre estão lá, se locupletando e se digladiando por migalhas e trocadinhos dos nossos impostos.

 

Realmente, a política é muito importante para ser deixada nas mãos dos políticos. O que esses caras propõem para o futuro do seu filho?

Qual é o compromisso deles com o futuro das próximas, e caramba por que não, desta geração?

 

São os mesmos, os que choram em palanque, os que abraçam criancinhas, que beijam mulheres maltrapilhas e sujas, sobem o morro com um exército de bem-alimentados, sorrindo, acenando, prometendo e mentindo, mentindo muito.

 

Proponho que tenhamos memória. Que nos lembremos de quando um povo unido derrubou um presidente corrupto, alguém se lembra de seus aliados? Pois bem, são os mesmos que hoje cobram salários milionários para votarem isso ou aquilo. Não acreditam em nada, nem em ninguém. Não são fiéis a nada, nem a ninguém.

 

Enquanto isso, temos mais o que fazer, temos mais para aprender e ensinar. Só mantendo os atuais níveis de ignorância do povo é que continuaremos a ver cenas dessa natureza em horário nobre.

 

Outro dia na Espanha, em uma semana as pessoas derrubaram um governante pelo simples fato de que todos se conscientizaram de que esse governante (líder) havia mentido.

 

Qual o credo dos nossos líderes? O que estão tentando nos ensinar? Como querem ser lembrados? A esperteza e o oportunismo tomam conta das pessoas, o descrédito é generalizado.

 

Proponho então, desligue a TV. Você não precisa deles. Trabalhe, estude, ensine, viva, mas viva tudo o que você acredita. Converse com as pessoas sobre as coisas que esquentam seu sangue. É assim, fazendo o trabalho de um, dois, três, cem ou mil, que vamos nos livrar desses canalhas.

 

Como diz o Ricardo Jordão, não importa quanto tempo vai levar. Eu e você podemos, e se você não topar, eu vou assim mesmo. Eu acredito e eu quero.

 

Se é preciso fazer algo quanto a isso?

 

É pra já. Vamos adiante. Uma vida melhor, para todos. Não importa quanto tempo vai levar.

 

 

CLÉBER JOSÉ DE MIRANDA

cleber.miranda@oi.com.br

Texto escrito no primeiro semestre de 2005, no auge da crise do mensalão. Mudou muita coisa?

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Ser pobre

O que é ser pobre? A grande maioria dos brasileiros, ainda, é pobre. Isso tem mudado bastante para uma situação mais confortável com aumento do número de pessoas na classe C.

Mas afinal  o que é ser pobre? Os institutos de pesquisa como o IBGE usam o Paridade Poder de Compra (PPC). Se você tiver uma máquina de lavar na sua casa, um computador, um secador de cabelo, você pode ser considerado de classe média ou até mesmo rico por critérios estatísticos.

Tenho dito algumas vezes que a pobreza tem dois aspectos:

1) ESTATÍSTICA:, se você romper com determinado patamar de rendimento como família você deixa de ser pobre; 2) COMPORTAMENTAL-PSICOLÓGICA: Nesse ponto o buraco é mais embaixo. Grandes escritores e empreendedores já identificaram características dos pobres e compararam com características, comportamentais dos ricos.
Particularmente penso que pobreza é mais comportamental e psicológica que estatística e se revela na falta de ambição, falta de assunção de responsabilidade por mudar a situação. Não será uma estatística oficial ou o cálculo do número de eletrodomésticos que irá definir minha situação de vida.
É necessário considerar os casos extremos de incapacidade para o trabalho, mas na maioria das vezes alguém que reclama bastante da vida tende a ser pobre.

Aqui temos a questão da postura diante da vida, dos desafios e das oportunidades.

Nós, brasileiros, temos um comportamento pobre a respeito de responsabilidade. Nós ficamos esperando alguém fazer alguma coisa a respeito. Ora bolas, mas é a minha vida, eu não vou esperar por ninguém. Você vai esperar o Congresso Nacional? O Lula? Ou quem? Da sua vida cuida você, da minha cuido eu. Ficar esperando vem junto com outra característica tupiniquim bastante danosa, humilda exagerada. Li um texto em inglês que dizia que pobre é bom ouvinte e obediente. Pobre anda de cabeça baixa, quase pedindo desculpas à vida por ter nascido.

Pobre diz que a conta que chegou na sua casa para ele pagar é injusta. Meus caros, salvo raríssimas exceções, quando uma conta chega na sua casa é porque você comprou algo, usou um serviço, ou pior ainda, pegou dinheiro emprestado. There’s no free lunch! Não existe almoço grátis.

Vou falar mais disso.

Nada é de graça nessa vida. Melhorar de vida exige disciplina e dedicação. Exige plantar antes para colher depois. Sempre existe recompensa para quem ‘planta’.

Nós precisamos criar uma geração de empreendedores confiantes, com ou sem dinheiro, mas que resolva mudar o curso da nossa triste história.

Cuide do que é seu, porque é seu.
É PRA JÁ

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

REFORMA GERAL

BRASIL

O Brasil é um país muito interessante, possui gente inteligente e capaz, produz riqueza e ao mesmo tempo é muito pobre. Costumo dizer que este é o país das oportunidades, quase tudo por aqui está por fazer. Você quer ajudar a reformar o Brasil? Reformar, você diria que o Brasil precisa ser construído, pois bem, você quer me ajudar outras pessoas corajosas a construir o Brasil onde queremos viver e onde queremos criar nossos filhos? Primeiro passemos a listar nossos problemas: 

EDUCAÇÃO

Temos um sistema educacional incrivelmente ineficiente, nossos alunos possuem um coeficiente de aproveitamento escolar horrível, figuramos entre os piores em qualquer indicador de qualidade da educação no mundo; A corrupção endêmica e que possui a complacência da maioria das pessoas. Diria que a maior parte dos brasileiros é corrupta, ativa ou passivamente. A preguiça e a leniência com as coisas, com as decisões e com as pessoas.Desperdiçamos 20% de todo o alimento que consumimos, ou o equivalente a US$ 8,4 bilhões de dólares.  Cuide do que é seu, cuide do que é da sociedade. Busque formas de reaproveitar o que consome.

Nossos ídolos e nossos líderes nos envergonham, qual é o nosso modelo de ídolo e nosso modelo de líder? 

Possuímos o mesmo território dos EUA e somos a 15ª economia do mundo, dependendo da cotação do dólar essa posição muda um pouco, mas no geral estamos mal. Nosso comércio é horrível, os atendentes nos tratam mal, os proprietários querem vender preço e se esquecem do cliente e do crescimento da empresa para enfrentar os desafios do futuro. Nossos serviços são pré-históricos, salvo raras exceções, o atendimento frente a frente é muito ruim, as pessoas não se sentem bem em servir. O serviço público feito para ser qualquer coisa menos público, burocracia, mau atendimento, procedimentos inadequados, despreparo, ocupação política de cargos, uso político de recursos, excesso de órgãos, regras e leis. 

TRÂNSITO

Nosso trânsito mata mais que os conflitos armados. É uma deseducação generalizada, todos querendo passar na frente de todos. Nossa infra-estrutura é muito ruim. Portos, aeroportos, e principalmente, estradas, ferrovias, hidrovias, ruas e avenidas. As que existem estão esburacadas ou não atendem à crescente demanda por escoamento da produção. Caramba! Entendamos de vez que isso incorre em custo para todos. 

GERAL

Cartéis, monopólios, estatais, greves, desobediência, rebeliões, menores infratores, mendigos, assistencialismo, voto obrigatório, analfabetismo em 15% da população adulta, 32 milhões de pessoas passando fome, ineficiência energética com fontes abundantes de energia por todos os lados. 81 senadores utilizam o trabalho de 1.092 servidores, que ganham
em média R$ 9 mil por mês, e custam R$ 1.904.779.400,00 por ano.
513 deputados utilizam o trabalho de 15.666 servidores, que também ganham
em média R$ 9 mil, e custam R$ 2.355.256.805,00 por ano
. (dados de 2007)

Há muito o que fazer e trataremos sempre desses tópicos por aqui. Entre nessa luta, fique de olho. Quero reformar ou construir um Brasil do que nos orgulhemos.  Venha comigo. O que você acha que está muito ruim? O que pode ser feito para melhorar? O que você fará para melhorar? Construir um Brasil que valha a pena.

Lembrando que a gente muda e o mundo muda. Aqui não tem esse papo de colcoar a culpa em políticos.

Além de Educação Financeira para mudar a vida dos brasileiros, quero dar algumas ideias para ajudar esse país a sair do atoleiro ético e moral no qual se meteu.

 

Quer mudar?

 

É PRA JÁ!

Fale comigo: cleber9998@gmail.com

https://plus.google.com/+Cl%C3%A9berMirandaEduca%C3%A7%C3%A3oFinanceira