E-book gratuito

Você quer mudar a sua vida financeira imediatamente?

Venha comigo. Baixe nosso e-book gratuito e aprenda o passo a passo para criar riqueza pessoal.

A mudança da mentalidade sobre dinheiro e riqueza é abordada e é enfatizada a necessidade de você assumir a responsabilidade por mudar de vida.

Investimentos em renda fixa, renda variável, imóveis e negócio próprio. São dicas essenciais para que você mude de vida imediatamente.

No livro apresento relatos científicos com achados sobre educação financeira ao redor do mundo que mostram que quem conhece mais poupa mais e investe melhor.

e-book cleber miranda gratis
                                        e-book cleber miranda educação financeira
                                            os segredos da construção de riqueza

 

Venha conhecer o poder dos juros compostos e o que eles podem fazer pelo seu enriquecimento ao longo dos anos.

Aprenda a cuidar das suas contas, elaborar seu orçamento, controlar cartão de crédito, criar a reserva de emergência, investir e diversificar.

Venha comigo, clique aqui: http://clebermiranda.com/e-book

 

Contato: cleber9998@gmail.com

Assine nosso canal no youtube: www.youtube.com/clebermiranda

Juros bons – A força dos juros compostos

JUROS – MOCINHOS OU VILÕES

Você sabia que existem juros bons? Sim. São os juros que você recebe.
Você recebe juros? Você paga juros? Adoro juros compostos.

Nesse exato momento você está recebendo juros?

Receber juros dos seus investimentos é uma forma de ‘renda passiva’.

finanças, juros, poupança
Juros bons, Finanças, poupança

Os juros compostos é que farão você enriquecer.

OS JUROS COMPOSTOS ATUAM A SEU FAVOR TODA VEZ QUE VOCÊ POUPA DINHEIRO EM ALGUM PRODUTO DE INVESTIMENTO COMO A POUPANÇA OU OUTROS,

Vamos fazer algumas suposições. O ano começou e estou animado…

A SELIC (Taxa básica de juros da economia brasileira e que remunera parte da dívida pública) está hoje em 8,75% (2010) ao ano.
O cheque especial do banco está em torno de 130% ao ano. Compare essas taxas.

O rotativo do cartão de crédito supera os 200% ao ano.
A poupança está pagando 5% ao ano.

Nem precisa ser gênio para perceber que ser não for cuidadoso com o seu dinheiro o ‘sistema’ vai te arruinar.

Os juros que você recebe na poupança é infinitamente menor que o juro cobrado de você mesmo no Crédito ao Consumidor (CDC), Financiamento Imobiliário e Empréstimo Pessoal.

Mesmo assim, é possível se tornar independente financeiramente guardando dinheiro.

O segredo?

Guardar sempre.

Não importa muito o valor. O tempo cuida de aplicar a mágica.

Dica: Procure no seu banco ou faça uma simulação na internet de um Plano Previdência Privada. Isso mesmo. Além de ser uma excelente forma de dar vida ao planejamento financeiro, você vai se precavendo da derrocada anunciada do INSS. Esse tema vai ser muito debatido aqui em 2010.

Todos os grandes bancos e seguradoras oferecem alguma modalidade desse investimento.

Pronto. Existem juros bons. Juros bons são os que você recebe. Esses juros são chamados no livro O Homem Mais Rico da Babilônia de ‘escravos amarelinhos”. Eles vão trabalhar disciplinadamente produzindo novos escravinhos que vão enriquecê-lo no longo prazo.

Fixe essa idéia. Independência Financeira. Para alcançá-la é necessário se planejar. Dedicação no planejamento e disciplina na execução.

Veja um vídeo sobre juros compostos:

Veja outros textos sobre juros clicando AQUI:

 

Encontre mais Educação Financeira na internet:

#EducaçãoFinanceira #Poupança #Riqueza #IndependênciaFinanceira

cleber9998@gmail.com – Envie suas dúvidas

Siga no Facebook
www.facebook.com/CleberEducacaoFinanceira

Conheça o canal no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCuuKLWNMbOTV55j3Ujk18Zw

Novo ano – metas – promessas

2010 já começou. A lista de promessas/desejos/metas é enorme.

Esse ano vou estar mais presente por aqui e sempre postando. A Educação Financeira já está no horário nobre. Todos os dias tem alguma matéria tratando do assunto.

Meu otimismo incorrigível está a toda.

Meus projetos particulares e profissionais estão a todo vapor também.

Amigos, sejamos ousados ao investir em 2010. Sejamos conservadores ao gastar em 2010.

É isso, enriquecendo, ensinando e aprendendo.

Nesse ano compartilharemos muito mais conhecimento por aqui. Participe. Feliz 2010.

Nos vemos por aí. Grande 2010 a todos.

Encontre Educação Financeira por aí na internet:

 

No Twitter: http://www.twitter.com/minhagrana

Fale comigo: cleber9998@gmail.com

O milionário mora ao lado

Estou finalmente lendo O Milionário Mora ao Lado de Stanley e Danko. Já conhecia o livro, os autores e o estudo e mesmo assim nunca tinha lido.
É incrível ver estatisticamente provado que só é possível acumular riqueza levando uma vida um pouco abaixo do que se poderia. Viver aquém das possibilidades da nossa renda.

Veja vídeo em que falo do livro:

Frugal
Frugal. Essa devia ser uma palavra ensinada nas escolas, no entanto, é um palavrão para muita gente. Frugalidade. Viver abaixo dos seus meios.
O livro é ótimo.. Tem muitas estatísticas brasileiras para comprovar o que os autores já constataram nos USA.O_Milionario_Mora_ao_Lado
De repente aquele vizinho que anda de roupas simples, carro usado não tem nada que chame muita atenção é mais rico do que você imagina.
O estilo de ostentação tão presenta da cultura pop de hoje em dia só beneficia a bancos e vendedores de artigos de luxo.
Para se tornar independente financeiramente você vai precisa viver um pouco abaixo dos seus meios de vida e poupar sempre.Essa vai se tornar uma linha de atuação desse blog, alertando para o consumo consciente e para um consumo que te permita se tornar independente, realizar os seus sonhos e não depender do trabalho para viver.

Este blog está crescendo muito. Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

A vida de um bilionário – Warren Buffett

Vejam que post interessante sobre Warren Buffet do site doletas.blogspot.com

Em entrevista de uma hora na CNBC, Warren Buffet, um dos homens mais ricos do mundo que recentemente fez uma doação de 31 bilhões de dólares para a caridade, esclarece alguns aspectos interessantes de sua vida. Confira estas preciosas dicas abaixo!

1. Comprou a sua primeira ação aos 11 anos, e hoje lamenta tê-lo feito tardiamente. As coisas eram baratas naquele tempo. Incentive seus filhos a investirem.
2. Comprou uma pequena fazenda aos 14 anos, com as economias oriundas da entrega de jornais. Pode-se comprar muitas coisas com pequenas economias. Incentive seus filhos a iniciarem algum tipo de negócio.
 
3. Ainda vive na mesma casa modesta, de 3 quartos, no distrito de Omaha, a qual comprou após se casar, 50 anos atrás. Diz ele que tem tudo o que precisa naquela casa. Sua casa não possui muros nem cercas. Não compre mais do que você “realmente precisa” e incentive seus filhos a fazerem e pensarem o mesmo.
4. Dirige seu próprio carro para todo lugar, e não tem motorista particular, nem equipe de segurança à sua volta. Você é o que é.

5. Nunca viaja em jato particular, embora seja proprietário da maior companhia aérea privada do mundo. Pense sempre num jeito de realizar as coisas de maneira econômica.

6. Sua empresa, Berkshire Hathaway, possui 63 companhias. Escreve apenas uma carta anual aos principais executivos destas companhias, dando-lhe as metas para o ano. Nunca promove encontros nem os convoca habitualmente. Nomeie as pessoas  certas para as missões certas.

7. Transmitiu aos seus executivos somente duas regras: não perca nenhum centavo do dinheiro de seu acionista e não se esqueça da regra anterior. Estabeleça metas e certifique-se de que as pessoas nelas se concentrem.8. Não costuma freqüentar a alta-sociedade. Seu passatempo, após chegar em casa, é fazer ele mesmo um pouco de pipoca e assistir a televisão. Não tente se mostrar, simplesmente seja você mesmo e faça aquilo que gosta de fazer.

9. Warren Buffet não usa telefone celular, nem tem computador sobre sua mesa.

10. Bill Gates, o homem mais rico do mundo, encontrou-se com ele, da primeira vez, cinco anos atrás. Bill Gates achava que nada tinha em comum com Warren Buffet. Portanto, programara seu encontro apenas por meia hora. No entanto, quando Gates o encontrou, este encontro perdurou por dez horas, e hoje em dia, Bill Gates o considera o seu guru.

Seus conselhos aos jovens:
Fique longe de cartões de crédito e empréstimos bancários, invista o seu dinheiro em você mesmo, e lembre-se:

A – O dinheiro não cria o homem, mas é o homem quem criou o dinheiro.

B – Viva a sua vida da maneira mais simples possível.

C – Não faça o que os outros dizem, ouça-os, mas faça aquilo que você se sente bem ao fazer.

D – Não se apegue às grifes famosas, use apenas aquelas coisas em que você se sinta confortável.

E – Não desperdice o seu dinheiro em coisas desnecessárias, ao invés disto, gaste nas coisas que realmente precisa.

F – Afinal de contas, a vida é sua! Então, por que permitir que os outros estabeleçam leis em sua vida?

 

“As pessoas mais felizes não tem, necessariamente, as melhores coisas. Elas simplesmente apreciam aquilo que tem”´.
 

 

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Analfabeto Financeiro

Analfabeto Financeiro

Prezados amigos, o Brasil luta (a passos de tartaruga) para erradicar o analfabetismo da vida de milhares de pessoas (hoje, aproximadamente 14 Milhões de pessoas são analfabetas absolutas), entretanto, mesmo para os letrados há outro tipo de analfabetismo, o Financeiro. Veja no texto abaixo se você é um analfabeto financeiro.

Além do analfabetismo numérico, os tupiniquins, em geral, não são chegados em números, a turma anda muito mal quando o assunto é entender o capitalismo e o sistema financeiro.

Veja abaixo matéria do OUL Mídia Global, do Freakonomics.

Freakonomics: sobre o capitalismo, o melhor sistema econômico já inventado, e o analfabetismo financeiro

Stephen J. Dubner e Steven D. Levitt

Ainda não jogue fora seu capitalismo
A turbulência na economia americana fez muitas pessoas atacarem o capitalismo, por um bom motivo: o capitalismo é inerentemente turbulento. Este é motivo para Joseph Schumpeter, o lendário economista de Harvard, chamá-lo de “destruição criativa”.

Dito isso, muita gente (inclusive eu) ainda assim considera o capitalismo como o melhor sistema econômico já inventado. Ele é perfeito? Dificilmente. Quando penso no capitalismo, eu penso no que Churchill certa vez disse sobre a democracia: “A democracia é a pior forma de governo, salvo todas as outras formas que têm sido experimentadas de tempos em tempos”.

Uma boa forma de apreciar seu próprio sistema bom mas imperfeito é visitar o sistema pior e mais imperfeito de outro país. Aqui está o exemplo de um livro interessante que estou lendo -” The Gridlock Economy”, de Michael Heller, um professor de lei imobiliária da Universidade de Colúmbia:

“No final de 1991, enquanto a União Soviética estava ruindo, eu viajei para Moscou como parte de uma equipe do Banco Mundial. O novo governo de Boris Yeltsin queria saber o que era preciso para criar uma economia de mercado em um país sem memória viva do capitalismo.”

“Eu fiquei impressionado em quanto o socialismo inverteu as coisas. No inverno de Moscou, meus amigos deixavam suas janelas abertas para os apartamentos não superaquecerem. Por quê? A energia não tinha um preço, de forma que não havia termostatos. Todo mundo viajava grandes distâncias para trabalhar. Por quê? Terrenos e transporte não tinham um preço, de forma que Moscou tinha chalés próximos do centro da cidade e altos prédios de apartamentos nos subúrbios distantes. Milhões estavam socados em conjuntos habitacionais obsoletos, mas não havia como desenvolver os terrenos próximos. Estes custos se tornaram visíveis tão logo os russos começaram a atribuir um preço aos terrenos, à energia e outros recursos no valor de mercado mundial. A transição foi dolorosa.”

Provavelmente nos faria bem perceber que o atual barulho em torno dos aumentos dos preços nos Estados Unidos é, na verdade, o som de muitos ovos sendo quebrado, o que de forma moderada poderá ser uma boa coisa para muitas pessoas. A dor do momento é real, mas também é a força do sistema.

Stephen J. Dubner

Você é financeiramente letrado?
Quão importante é a disseminação do conhecimento financeiro para a saúde de uma sociedade moderna?

Bem, eu diria que muito.

Assim como Annamaria Lusardi, uma professora de economia do Dartmouth College, que sabe e cuida da alfabetização financeira mais do que qualquer outra pessoa que você provavelmente encontrará.

Em uma sociedade com um sistema financeiro moderno e bem complexo como os Estados Unidos, provavelmente não é um bom sinal o fato de mais da metade de seus cidadãos não serem capazes de lidar com economia básica, como mostrado em um novo estudo de Lusardi, intitulado “Alfabetização Financeira: Uma Ferramenta Essencial para uma Opção Informada pelo Consumidor?” Entre os conhecimentos básicos estão saber como um cartão de crédito realmente funciona; entender a beleza do juro composto e o horror de pagar o valor mínimo do cartão de crédito; saber como economizar e investir mesmo quando pensa que não pode etc.

E nem mesmo tocamos nas questões macroeconômicas mais simples, como oferta e demanda. É possível imaginar quão diferente seria a cobertura estridente do noticiário a respeito do aumento dos preços da gasolina caso o público (e a mídia) se importasse ao menos um pouco em saber como a economia de fato funciona?

Então, o que pode ser feito? Eu procurei Lusardi para algumas respostas que podem mostrar se uma pessoa é ou não um analfabeto financeiro.

P.: Como se compara a alfabetização financeira nos Estados Unidos a de outros países desenvolvidos?

R.: Esta é uma pergunta difícil de responder porque, como você pode saber a partir do meu trabalho, quase nenhuma pesquisa (nacional) conta (ou contava) com informação para medir a alfabetização financeira. Além disso, nós não dispomos de um conjunto consistente de perguntas sobre alfabetização entre os países. Mas a julgar por algum trabalho que tenho feito, comparando os Estados Unidos com a Holanda e a Itália, e pelo Relatório para Melhoria da Alfabetização Financeira da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, eu posso dizer que os outros países desenvolvidos enfrentam o mesmo problema de amplo analfabetismo financeiro. O analfabetismo financeiro pode até ser pior nos outros países do que nos Estados Unidos.

P.: Se você fosse presidente dos Estados Unidos por um dia (ou mais), quais seriam os cinco itens de alfabetização financeira que tentaria ensinar a todos?

R.: Se fosse presidente por um dia, eu gostaria que os seguintes assuntos fossem ensinados no colégio:

  1. O básico sobre como os mercados funcionam. Coisas como: é a lei da oferta e demanda que determina os preços em mercados competitivos e a taxa de juros é o preço do dinheiro.

  2. O valor temporal do dinheiro e o funcionamento do juro composto: porque muitos pagamentos nas finanças acontecem em pontos diferentes do tempo, é preciso saber como comparar os pagamentos. O desconto está na base do preço de um ativo. Qual é o preço dos títulos? É o valor no presente de seus pagamentos. A composição dos juros é um conceito fundamental e exige um pouco de matemática. É muito importante entender a composição dos juros para poder apreciar plenamente a importância de começar a economizar cedo e como tomar empréstimos e administrá-los.

  3. O conceito básico de risco e o funcionamento da diversificação do risco e seguro: muitas das decisões sobre poupar e investir estão ligadas a como lidar com o risco.

  4. Contabilidade básica: para saber os valores líquidos é preciso subtrair ativos e obrigações, e que faz uma grande diferença entre escolher preços de mercado e preços contábeis.

  5. Direitos e responsabilidades dos consumidores e instituições. As pessoas precisam saber que há uma Sociedade Federal de Seguro de Depósito, que os depósitos bancários são seguros (até US$ 100 mil) e que não há necessidade de fazer fila para sacar depósitos; elas precisam saber quem tem e não tem deveres fiduciários e o que significa o uso de um consultor financeiro (você não pode processá-los em caso de queda do mercado de ações).

Stephen J. Dubner

Tradução: George El Khouri Andolfato

Recuperação financeira

Lá vai mais um post sobre recuperação financeira para quem está em dificuldades.

De ‘conhecendo suas contas’ à Auto-consciência.

O processo de auto-conhecimento é o mesmo que ficar a par da situação em que se encontra sua vida. Falando de dinheiro, conhecer a situação atual é colocar suas contas (hábitos) em um raio-x. Como começar?

Enumerar os seus gastos em uma simples tabela é o começo do nosso exame de sua saúde financeira.

Conta/Dia

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Total

Alimentação

4,00

4,50

5,00

2,00

3,00

4,00

22,50

Transporte

5,90

1,80

4,00

3,20

2,50

3,00

20,40

Diversão

4,00

0,00

5,00

8,00

2,00

0,00

19,00

Outros

5,00

0,00

0,00

5,00

8,00

13,00

31,00

Total

18,9

6,30

14,00

18,20

15,50

20,00

92,90

Com essa simples anotação foi possível saber que a pessoa em questão gastou R$ 92,90 em uma semana. É possível saber que essa pessoa gastou R$ 20,40 com transporte na mesma semana. As contas vão variar de pessoa para pessoa, os valores também vão variar. O importante é saber para onde o dinheiro vai.

 

Saber o estado das suas contas é crucial se você quer estabelecer controle efetivo sobre as suas contas. Esse controle é primordial no processo de acumulação de dinheiro.

 

É PRA JÁ!

 

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

O que fazer? Por que fazer? Como fazer?

Imagine a pior situação financeira que alguém possa enfrentar. Embora eu prefira falar de riqueza e prosperidade, tenho que ajudar as pessoas em dificuldade a se recuperar.

Quando você tem dívidas e as entradas são menores do que as saídas, o que fazer?

 

 

Vou postar sequencialmente aqui o plano de ação da recuperação financeira:

Oque fazer? Como fazer? Porque fazer? Quando fazer? Quanto custa?

  1. Registre todos os gastos;

  2. Registre todas as dívidas;

  3. Classifique as dívidas por ordem de juros e encargos financeiros;

  4. Converse com cada credor. Apresente a ele a sua situação. Isso não é humilhante, pelo contrário, vai mostrar que você é bom intensionado e quer colocar a vida em ordem;

  5. Olhe bem para as suas despesas e CORTE todos os supérfluos, tudo o que não é item de sobrevivência;

  6. Água, luz, telefone, gás e outros como esses devem ser observados, dá pra economizar fechando a torneira e apagando a luz. Isso não é ‘pão-duragem’, isso chama-se responsabilidade;

  7. Explique para a família o seu plano de recuperação, eles vão entender. É necessário ter aliados no seu projeto de se restabelecer financeiramente;

  8. Pense em quanto ganha por dia (divida seu salário ou renda mensal por 30). Você precisa ter superávit (saldo positivo) todos os dias. Isso vai te animar. Otimismo é importante. Se vir que está no caminho certo vai se energizar para continuar;

  9. Elabore o Orçamento de Guerra. Classifique os seus gastos da seguinte forma:

  • A. Alimentar
  • B. Básico
  • C. Contornável
  • D. Desnecessário

Logo de cara elimine tudo o que classificou como D. Afinal é desnecessário e os tempos não estão para desperdício. Os itens classificados como C devem ser restringidos e controlados, no mínimo 50% de corte. Os itens A e B são essenciais, mas é possível observar uma possível substituição de marca, uma economia de água, luz, combustível, celular e outros.

O Orçamento de Guerra eu aprendi no livro do Willian Eid Júnior e Fábio Gallo Garcia da Publifolha.

Recuperar as contas para sobrar e viver em abundância.

É PRÁ JÁ!

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Quebrados

Estou trabalhando em um material para pessoas em grande dificuldade financeira.

Além de ser um material dirigido a quem é pobre hoje, também é para quem está com muitas dificuldades. Enrolado mesmo.

Conheço muita gente nessa situação. Com a atual situação econômica do país o crédito está comendo a riqueza da turma.

E você está enrolado? Endividado? Quebrado? Se sim, eu posso ajudar. Desenhei um processo de recuperação em 03 fases simples, mas, que funcionam.

Sair da pindaíba. Enriquecer e prosperar.

É PRA JÁ!

Estamos no FACEBOOK e no YOUTUBE.

Que tal começar a mudar sua vida financeira? Poupe hoje.

Entre em contato: cleber9998@gmail.com

Livro – Como se tornar rico

Estou acabando de ler um livro muito bacana. Nele Hugo Bessone fala sobre finanças pessoais, investimentos, imóveis e conta inúmeras experiências de um homem corajoso e determinado a vencer as dificuldades. O livro ensina a:
  • Direcionar sua vida para ser rico e não depender de trabalho e da aposentadoria do INSS;
  • Administrar seu tempo, a riqueza maior, de acordo com esse seu enfoque;
  • Ser atento e concentrado em tudo o que faz, extraindo experiência de todos oos percusos da sua vida;
  • Ter nome limpo, para usar como alavanca, a ser apoiada em empréstimos baratos, ou capital de terceiros;
  • Ter experiência de comércio, vendas, publicidade e marketing; atentar às experiências jurídicas, às noções contábeis e às fiscalizações do governo;
  • Aprofundar-se em ramos ricos e multiplicadores, como imóveis, obtendo seu percentual;
  • Desenvolver inteligência financeira, substituido investimentos fracos pelos de maior renda e sabendo que importa mais o que investe do que o que ganha;
  • Diferenciar ativo, que põe dinheiro em seu bolso, de passivo, que tira; e investimento de despesa;
  • Jogar no ataque na geração de renda e na defesa nas despesas, sendo econômico;
  • Ter várias fontes pagadoras, ampliando sua renda e investimento, sem risco de desemprego;
  • Investir sempre parte do que ganha em ativos rentáveis, libertando-se do trabalho por necessidade e aumentando o seu criativo lazer;
  • Remar a favor da correnteza e antecipar-se às tendências econômicas e de mercado;
  • Ter pensamento positivo e, com boas leituras, tornar-se o que muito lê;
  • Ter planejamento e metas, sendo coerente e tendo percepções mais sofisticadas;
  • Utilizar mão-de-obra de contratados, liberando-se para priorizar a essência das situações;
  • Saber que a sobrevivência está na essência ou volume e o lucro, no detalhe;
  • Seguir e ultrapassar o exemplo de vencedores, tendo mentores ou consultores;
  • Ser líder e bom comunicador para contar com auxiliares motivados;
  • Conviver e aprender com os ricos e com tudo que for grande;
  • Ter coragem para experimentar e ousar, sem aventurar-se;
O livro é ótimo, a ênfase é em investimento imobiliário. É uma lição de vida. O mineirinho nos dá dicas preciosas de investimentos e gestão de pequenos negócios. Tem um tom meio conservador mas é compreensível.
É PRA JÁ!